Veículo blindado é segurança garantida

Ter um veículo à prova de balas não é somente um privilégio de heróis encontrados nos filmes hollywoodianos ou de poderosos chefes de Estado.

Atualmente, com o avanço dos processos de blindagem e a crescente preocupação com a segurança, há excelentes opções de serviços (nos
grandes centros), com relação custo-benefício bastante interessante.

O reflexo disso é que nos últimos anos mais pessoas têm procurado o serviço de blindagem veicular.

De acordo com os dados da Associação Brasileira de Blindagem (Abrablin), entidade que reúne as empresas do setor, responsáveis por 70% da produção total de veículos blindados no País, no primeiro semestre do ano passado, 3.432 unidades foram blindadas no Brasil, um número relativamente alto se comparado com os 388 veículos, em 1995.

Os níveis de blindagem no Brasil seguem a norma de resistência balística estabelecida pela Academia Brasileira de Normas Técnicas (Abnt) NBR 15000.

Apesar de existirem os níveis “I”, “II-A” e “II”, o mais procurado é o “III-A”, capaz de suportar disparos de pistolas 9 mm e revólveres 44 Magnum, considerada a maior arma de mão.

Já o nível “III” resiste a disparos de fuzil FAL, mas é de uso restrito e só pode ser produzido, para uso de pessoas físicas e jurídicas, com autorização especial do Exército Brasileiro. O nível IV, que resiste até a M60, é proibido para qualquer civil.

Fonte: O Diário

Publicado na categoria: noticias | Com a tag , , , | Faça seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*