Na Barra de São Miguel empresário reage a assalto e é morto na porta de casa

João Soriano Neto Filho era dono de uma cerâmica em São Miguel dos Campos

O empresário João Soriano Neto Filho, de 34 anos, dono da Cerâmica São João, em São Miguel dos Campos, foi morto com um tiro na cabeça no final da noite desta quarta-feira (25), quando chegava em casa, no loteamento Barra Mar, no município da Barra de São Miguel.

De acordo com informações passadas pelo cabo Falcão, no comando da 5ª Companhia Independente da Polícia Militar (PM), o caseiro da uma residência vizinha contou que João Soriano morava sozinho e que a família costumava passar os finais de semana no local.

O rapaz era graduado em Jiu Jitsu e estava chegando em casa de um treino, por volta das 23h, e saía de seu veículo, um Agile verde de placa NMA-5763, de Maceió, quando teria sido surpreendido pelo assassino. Um quimono estava no banco de trás do carro; uma garrafa de água, sob o corpo da vítima.

Familiares e vizinhos acreditam que João Soriano tenha reagido a um assalto. Assustado, o bandido teria disparado, atingindo o alto da cabeça do empresário. O caseiro confirmou à PM ter escutado apenas um tiro.

João Soriano caiu na calçada, de bruços, ainda com uma das pernas dentro do carro. As chaves do Agile verde caíram na calçada e chave da residência ficou embaixo do corpo do empresário.

A residência onde ele morava, a de número 28 da Rua Amélia de Carvalho, fica perto do Rio Niquim e de uma árvore frondosa, onde o assassino poderia ter ficado à espreita da vítima. Uma moradora da rua chegou a cogitar a possibilidade do suposto assaltante ter fugido pela margem do rio, que estava raso nesta noite.

Pelo rio, o bandido poderia ter chegado até uma ponte de madeira localizada a alguns metros do local do crime, por onde teria acesso a outra rua. Nenhum suspeito, no entanto, foi localizado pela PM.

Alguns vizinhos contaram à militares que João Soriano costumava chegar de seus treinos de Jiu Jitsu em São Miguel dos Campos, por volta das 21h. Hoje, porém, ele teria chegado cerca de uma hora e meia mais tarde.

Uma tia da vítima também relatou que mais cedo nesta noite uma mulher teria telefonado para a residência da família em São Miguel a procura do empresário, mas não se sabe se o telefonema teria relação com o crime, que deverá ser investigado pela Delegacia da Barra de São Miguel, o 18º Distrito Policial (DP).

Como nada chegou a ser roubado da vítima ou da residência – mesmo com as chaves e o celular à mostra – a hipótese de que o crime tenha sido uma execução não está descartada.

O Instituto de Criminalística (IC) e o Instituto Médico Legal (IML) foram acionados para periciar o local do crime e recolher o corpo de João Soriano.

Fonte: Tribuna Hoje

Publicado na categoria: noticias | Com a tag , , , , , | Faça seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*