Em janeiro roubos seguidos de morte dobram na capital paulista

No primeiro mês do ano, Polícia Civil registrou oito crimes de latrocínio

Os latrocínios (roubos seguidos de morte) dobraram na capital paulista na comparação entre janeiro deste ano e o mesmo mês de 2011. O último balanço de crimes divulgado pela Secretaria de Segurança Pública, nesta segunda-feira (27), mostra que a Polícia Civil registrou quatro roubos seguidos de morte em janeiro do ano passado. Já em 2012, foram oito crimes deste tipo.

O aumento no número de latrocínios também pode ser observado na região metropolitana de São Paulo. Em janeiro de 2011, foram três roubos seguidos de morte contra seis no primeiro mês deste ano.

No Deinter 1 (São José dos Campos) e o Deinter 3 (Ribeirão Preto) apresentaram redução de quatro casos cada um de roubo seguido de morte, ainda no comparativo de janeiro de 2011 e janeiro de 2012. Já no Deinter (Piracicaba), a Polícia Civil registrou um caso a menos de latrocínio.

Já no comparativo anual – fevereiro de 2010 a janeiro de 2011 e fevereiro de 2011 a janeiro de 2012 – a capital paulista registrou alta de 28,17% nos crimes de latrocínio.

Roubo de carros

O roubo de veículos continua sendo um dos crimes que mais preocupa quem mora ou visita São Paulo. Se comparados os meses de janeiro de 2011 e 2012, houve aumento de 18,2% nesse tipo de crime. No primeiro mês do ano passado, foram 2.890 registros do roubo de veículos. Já em janeiro passado, a Polícia formalizou 3.416 queixas de crimes desse tipo.

Em todo o Estado, os roubos de carros cresceram cerca de 10% se ainda comparados os primeiros meses de 2011 e 2012. Em janeiro do ano passado, a Polícia Civil registrou 5.822 casos desse tipo de crime. Já em janeiro deste ano, foram 6.415.

Já os furtos de veículos tiveram alta de 3% na capital paulista na mesma comparação entre períodos. Em janeiro de 2011, foram 3.218 casos. No primeiro mês deste ano, houve 3.322 furtos de carros.

Fonte: R7

Publicado na categoria: noticias | Com a tag , , , , , , | Faça seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*