Subsidiária da Fiat investe em blindados para o Exército

A Iveco, empresa da Fiat Industrial, vai investir 23 milhões de euros (cerca de R$ 75 milhões) em uma unidade de veículos de defesa no Brasil, que será instalada no complexo industrial de Sete Lagoas, região central de Minas Gerais, especializada na produção deste tipo de veículo. O início da produção dos veículos está previsto para o segundo semestre de 2012.

A decisão ocorre após um contrato assinado em 18 de dezembro pela companhia e o Exército brasileiro para o fornecimento de veículos anfíbios blindados VBTP-MR, segundo comunicado publicado no site da empresa.

A princípio, vai produzir um pouco mais de 2 mil veículos blindados de transporte de pessoal (VBTP) até 2030, batizado pelo Exército Brasileiro (EB) de Guarani, mas já há planos para o desenvolvimento de outros projetos do tipo. A instalação faz parte de um plano de investimentos de R$ 570 milhões da empresa no Brasil, iniciado em 2007 e que se encerra este ano.

Segundo o presidente da Iveco Latin America, Marco Mazzu, “a base da nova unidade foi o trabalho em parceria com o exército no veículo blindado de transporte de pessoal. É um novo desenvolvimento que se encaixa dentro de um conceito. É um projeto inteiramente novo, desenvolvido no Brasil”, disse.

Até o próximo ano, será produzido um “lote piloto” de 16 unidades, que será produzido com a maioria de componentes importados e avaliado pelo exército brasileiro. A partir de então, terá início a produção das 2.044, fruto de um contrato de R$ 6 bilhões assinado no fim de 2009, e as peças serão 60% nacionais – a Iveco planeja atrair para Sete Lagoas empresas que possam atender esta demanda, já pensando em outros projetos de defesa.

Mazzu afirma que, após o fim do contrato, há possibilidade de exportação dos veículos, mas isso ficará a cargo do EB, cujos engenheiros foram responsáveis pela criação do projeto em parceria com técnicos da Iveco.

Fonte: Monitor Mercantil

Publicado na categoria: noticias | Com a tag , , , | Faça seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*