SP detém 66% dos carros blindados em 2010

Com o aumento da criminalidade e por fim a insegurança, uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Blindagem (Abrablin) informa que 7.332 veículos receberam blindagem em 2010, um aumento de 5,86% na comparação com 2009.

E não é só o eixo Rio-São Paulo que recebe a aplicação de blindagem, outras capitais do país também tem adotado esse sistema de segurança em consequência do aumento da violência. De acordo com Christian Conde, presidente da Abrablin, o setor obteve resultado recorde.

A blindagem mais praticada no mercado é a de nível III-A, que suporta até tiros de pistolas 9 mm e revólveres .44 Magnum. São Paulo lidera o ranking das aplicações, com 66%, seguido do Rio de Janeiro, com 20%. Vêm a seguir Pernambuco e Paraná, com 3% e 2%, respectivamente.

Os outros 9% estão distribuídos entre os estados da Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará e Rio Grande do Sul. O perfil do usuário de blindagem em 2010: (65%) vem de homens, entre os quais 22% têm de 50 a 59 anos. Já com relação às mulheres usuárias da proteção balística (35%), 30% está na faixa de 40 a 49 anos.

Do universo total dos usuários, 85% são executivos ou empresários; artistas/cantores, 3%; juízes, 3%; políticos, 2%; outras ocupações (7%) completam o perfil. Entre os carros mais blindados: o Corolla, em primeiro lugar (desde 2004). O Santa Fé, o Freelander, também Hilux SW4.

O custo médio para blindar um veículo em 2010 foi de R$ 47.900,00 e demora em média 30 dias. O processo de blindagem automotiva é complexo e envolve mão de obra especializada, segundo a Abrablin. Para a instalação dos materiais, é preciso que algumas partes do carro sejam desmontadas.

O nível de blindagem é o que determina as características dos vidros, painéis balísticos e chapas de aço a serem usados. Esses materiais são preparados e moldados de acordo com cada tipo de veículo.

“Cada blindadora tem um projeto específico. O mais importante é que tanto a parte opaca (lataria) quanto a parte transparente (vidros) recebam a proteção, lembrando que a blindagem parcial é proibida pelo Exército”, diz Conde.

Fonte: Notícias Automotivas

Publicado na categoria: noticias | Com a tag , , , , , | Faça seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*