Saiba quais cuidados tomar na compra de um carro blindado

Possuir um carro blindado no Brasil, o que durante muito tempo era um privilégio de milionários, tem se tornado cada vez mais acessível à classe média. O próprio aumento da frota de automóveis à prova de balas forçou a queda de custos e tornou o recurso mais próximo de outros setores da população.

De acordo com a Associação Brasileira de Blindagem (Abrablin), o preço médio do serviço é de R$ 48.750 – valor que pode ser bem menor no mercado de usados, já que a desvalorização do produto é maior do que a do próprio carro. Como mais de trinta empresas atuam no segmento no país, especialistas alertam os consumidores sobre quais cuidados tomar antes de adquirir o serviço ou de comprar um carro blindado usado.
O presidente da Abrablin, Christian Conde Antonio, ressalta que a documentação é o primeiro item a ser verificado. Segundo ele, a empresa blindadora deve estar registrada no Exército. Além disso, ela precisa ter o registro e o laudo técnico de cada material balístico utilizado, fornecidos pelas forças armadas. Ao final do serviço, a empresa deve entregar um termo de responsabilidade com o nível balístico do serviço e materiais utilizados — em outras palavras, que tipo de disparo a blindagem comporta. No caso da compra de usados, é importante exigir tais documentos antes de fechar negócio.

Outro documento necessário é o que autoriza o consumidor a circular com um veículo blindado, emitido pelo Exército. De acordo com o presidente da entidade, a taxa para obter a autorização varia de R$ 250 a R$ 500, dependendo do perfil do consumidor. “Para pessoa jurídica é mais caro”, observa. Soma-se a isso, o serviço do despachante e a taxa de retirada de antecedentes criminais.

Fonte: Globo – G1

Publicado na categoria: Sem categoria | Com a tag , , , | Faça seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*