Polícia Civil prende ladrões em tentativa de assalto a banco no sul do Pará

Cinco homens que planejavam assaltar um banco foram presos, na noite de ontem, em São Félix do Xingu, sul do Pará, por uma equipe da Polícia Civil. Com os presos foram apreendidos dois revólveres calibre 38, cerca de 60 projéteis, uma espingarda calibre 12 com cano duplo, seis cartuchos de espingarda e um carro Crossfox roubado. O plano do bando era sequestrar familiares do gerente de uma agência para obrigá-lo a abrir o cofre da instituição. A captura da quadrilha resultou da operação policial desencadeada na cidade sob comando do delegado Lúcio Flávio Filho, do Núcleo de Apoio à Investigação (NAI), de Redenção, com apoio de policiais do GPE (Grupo de Pronto Emprego) e da DRCO (Divisão de Repressão ao Crime Organizado).

Os presos são Roberto Gomes da Silva, de apelido “Quarto Seco”; James Sousa da Conceição, conhecido por “Dentinho”; Renan Araújo do Nascimento; Gabriel da Silva Fernandes e Fernando de Brito Sousa. Os bandidos foram identificados após denúncias anônimas através do serviço Disque-Denúncia, telefone 181. “As informações nos possibilitaram acompanhar um grupo de criminosos que tramava praticar extorsão mediante sequestro do gerente bancário na cidade, crime conhecido como ‘sapatinho”, explicou. Com as investigações iniciadas pela equipe policial, a Polícia Civil conseguiu se antecipar à ação dos criminosos e prendeu todos os integrantes do bando em flagrante. A maioria dos integrantes da quadrilha é oriunda de outros Estados.

Segundo o delegado Lúcio Flávio, a prisão do bando foi importante para mostrar que a Polícia Civil está presente na região com um trabalho incessante em busca da Segurança Pública. “Os presos tramavam praticar um crime hediondo e repugnado pela sociedade e, portanto, devem receber tratamento similar pelo Estado. Esperamos agora que o Poder Judiciário e o Ministério Público ajam com a mesma força e seriedade com que a Polícia tratou o caso”, asseverou o titular do NAI de Redenção. Os presos foram recolhidos à disposição do Poder Judiciário da Comarca de São Félix do Xingu. Eles responderão por formação de quadrilha, porte e posse ilegal de arma de fogo e receptação de veículo roubado. A prisão do bando atendeu as diretrizes da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social e da Delegacia Geral da Polícia Civil.

Foi a segunda operação policial em menos de 72 horas que obteve resultados positivos no combate ao crime na região. No último dia 8 foi preso Edivaldo da Silva e Silva, de apelidos “Gordo” ou “Gordinho”, apontado como o líder do tráfico de drogas. A captura do acusado foi efetuada pela equipe policial composta por policias civis do GPE, da DRCO e do NAI de Redenção, com apoio da equipe da delegada Claudilene Maia, de São Félix do Xingu. Edivaldo Silva foi preso em flagrante com uma pistola calibre 380 com munição. Os policiais foram à casa dele, na rua Osterno Maia, setor Aeroporto, onde foram encontrados e apreendidos um rifle calibre 22; um revólver calibre 38; cerca de 100 projéteis e a quantia em espécie de R$ 9.972. A prisão dele ocorreu após recebimento de denúncias anônimas sobre a atuação de Edivaldo no tráfico de drogas no município.

As ações policiais coordenadas pela Polícia Civil para prevenção e repressão aos roubos a bancos no interior do Estado continuam. Desde o início deste mês, policiais civis do GPE e DRCO permanecem em cidades das regiões sul, sudeste e sudoeste do Pará para reforçar a prevenção na área de Segurança Pública com objetivo de coibir novas ocorrências de assaltos a bancos. A meta é manter o efetivo por tempo indeterminado nessas regiões. A ação policial conta com apoio de helicóptero do Grupamento Aéreo. As bases estão montadas nas cidades de Marabá, Tucuruí e Redenção.

Fonte: Agência do Pará

Publicado na categoria: noticias | Com a tag , , , , , , , , , | Faça seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*