O QUE É PRECISO SABER

Algumas perguntas básicas para quem pretende fazer uma blindagem no carro

1. Que partes do veículo ela abrange?
A mais simples cobre todas as partes da cabine, com exceção do piso. É importante observar se a cobertura é total

2. Posso blindar somente os vidros?
É possível, mas nenhuma empresa recomenda. Gasta-se muito dinheiro (cerca de 70% de uma blindagem completa) para pouca proteção

3. Como é feita a assistência técnica?
Há empresas que oferecem a manutenção até mesmo em fins de semana. O importante é ver em quanto tempo a oficina devolve o carro

4. Qual a garantia das empresas?
Os defeitos apresentados na blindagem são cobertos por até dois anos. O problema mais freqüente são pequenas bolhas nos vidros. Elas aparecem nos espaços entre as lâminas superpostas

5. O aumento de peso no carro influencia a dirigibilidade?
A blindagem mais comum tem de 100 a 200 quilos. O automóvel fica um pouco mais baixo e o tempo de frenagem aumenta. A recomendação é calibrar os pneus com a pressão máxima

6. Como fica o nível de ruído?
Uma blindagem bem-feita não causa ruídos. Acontece o oposto. O vidro mais grosso e as portas recheadas diminuem o barulho da rua

7. O pagamento é facilitado?
Há empresas que financiam em até doze vezes o pagamento pelo serviço. Outras trabalham com consórcios

8. Posso blindar um carro popular?
Pode, mas não vale a pena. A blindagem, além de sair pelo dobro ou triplo do preço do carro, reduz demais o desempenho do motor

Fonte: Veja – Online

Publicado na categoria: noticias | Com a tag , , , | Faça seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*