Como um carro blindado pode salvar sua vida

Nas grandes cidades brasileiras, é difícil encontrar alguém que não tenha relatos sobre assaltos, furtos ou cenas violentas. Para tentar se proteger da violência das armas de fogo, a classe média brasileira começa a confiar cada vez mais na blindagem de veículos. Estima-se que, atualmente, de 350 a 500 carros são blindados todo mês no Brasil, além das concessionárias que já oferecem o carro blindado pronta entrega.

A Associação Brasileira de Blindagem (Abrablin) afirma que no primeiro semestre de 2009, 3.147 veículos foram blindados só no Brasil. A blindagem de veículos custa de 23 a 45 mil reais, em média, e recobre toda a superfície do veículo com um material resistente a armas – placas de aço ou um material sintético semelhante ao utilizado em coletes à prova de balas. A proteção pode funcionar contra disparos de armas de calibres pequenos ou grandes, dependendo da necessidade do cliente, além da troca por vidros super-resistentes e outras peças mais fortes, como as rodas.

O processo oferece vários graus de segurança para o consumidor. O tipo mais utilizados em carros de uso doméstico protege contra assaltos, com resistência a armas de calibre baixo. Apesar de não proteger contra armas maiores, esse tipo de blindagem protege o veículo contra até cinco tiros no mesmo ponto.

Carro blindado salva a vida de uma comerciante grávida de 7 meses

De acordo com a Abrablin, 75% dos clientes da blindagem são homens, a maioria entre 40 e 49. As mulheres entre 30 e 39 anos, por sua vez, correspondem a 33% das usuárias do sistema de segurança. De acordo com a Associação, 80% dos usuários de veículos blindados são executivos e empresários. Nenhum carro blindado é completamente impenetrável. Ele apenas oferece um grau de proteção que permite que você escape de armas de fogo. Mesmo os carros que protegem contra tiros de fuzil, depois de muitos disparos, podem ser penetrados.

Especialistas não recomendam a blindagem de automóveis de pequeno porte ou com motor fraco, pois os materiais utilizados para a proteção aumentam significativamente o peso do veículo. Uma blindagem simples, contra assaltos e armas comuns, pode pesar até 100 quilos, enquanto a blindagem mais reforçada, contra seqüestros, pode aumentar o peso do veículo em até 150 quilos. A blindagem utilizada em carros oficiais, contra ataques terroristas e ataques de granadas, por exemplo, pode pesar cerca de 300 quilos.

Desde abril de 2009, o motorista que desejar blindar seu veículo não precisa mais apresentar Certificados de Segurança Veicular ao Detran. Entretanto, é necessário fazer um requerimento com o exército para realizar as mudanças no carro, e refazer a emissão do Certificado de Registro de Veículo (CRV) e o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) com o Detran.

Se estas alterações na documentação não forem realizadas, o proprietário do veículo pode ser multado por utilizar um automóvel com características alteradas, que é punível com cinco pontos na carteira de habilitação e uma multa de R$ 127,69. Além disso, a empresa que faz a blindagem de veículos precisa ter documentações específicas emitidas pelo Exército.

Fonte: Brasil Wiki

Publicado na categoria: noticias | Com a tag , , , , , | Faça seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*