Blindagem arquitetônica

Dependendo da cidade em que você, leitor, vive, é possível que a violência já tenha chegado a algo que beira o caos. Assustado, um número cada vez maior de pessoas vem investindo alto em segurança doméstica: são guaritas, grades, câmeras, interfones. Algo que talvez soe mais inusitado – ou radical –, é a blindagem arquitetônica. Sim, ela existe e está em crescimento no Brasil.

Impulsionada pela blindagem de veículos, a blindagem arquitetônica começou a ser adotada por motoristas que se sentiam mais seguros dentro de seus carros do que em suas próprias casas. A ideia de levar a proteção contra armas de fogo para dentro de casa já resultou em mais de 15.000 portas blindadas em São Paulo, e na mesma quantidade de janelas no Rio de Janeiro. Em 2009, o crescimento foi de 40% em relação ao ano anterior, de acordo com a Associação Brasileira de Blindagem (Abrablin).

Com um amplo leque de soluções, as empresas de blindagem prometem tornar impenetráveis desde esquadrias até paredes inteiras, com resistência que pode ser suficiente para parar tiros de fuzil!

Apesar de janelas e portas serem os maiores alvos para blindagem, os safe rooms – quartos independentes da casa, totalmente blindados, com linha telefônica própria e câmera de vigilância externa, também chamados de “quartos do pânico” – também têm se multiplicado: estima-se que já há 500 deles no Brasil, 400 só em São Paulo. Alguns lembram um autêntico bunker da Guerra Fria, enquanto outros são belamente decorados, como um quarto comum, mas revestidos com paredes de concreto, aço e isopor.

Além disso, blindar uma casa custa proporcionalmente mais barato que blindar um carro: enquanto este custa até R$50.000, a blindagem arquitetônica custa “apenas” cerca de R$2.000 por metro quadrado, sem alterar a estética da casa e podendo ser instalada antes ou depois da execução da obra, geralmente com pagamento facilitado.

Agora resta refletir se está é, de fato, uma solução interessante para quem mora à porta da violência, ou um gesto radical demais, que apenas confirma a nossa impotência contra a criminalidade mais ampla que ataca o país

Sendo uma solução socialmente questionável ou não, o fato é que as empresas de blindagem têm crescido bastante no Brasil, alcançando faturamentos milionários, e a demanda por elas não vai parar de crescer. E você, já pensou em blindar sua casa?

Fonte: Arquitetônico

Publicado na categoria: noticias | Com a tag , , , , | Faça seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*